3 de agosto de 2013

HARMONIA DA RELIGIOSIDADE E DOS COSTUMES DE MINAS GERAIS EM MARIANA FORTALECE O TURISMO


Fundada em 1745, Mariana foi a primeira capital do estado e a primeira sede do bispado de Minas Gerais, entre outras primazias, é terra natal do mestre Athayde e a primeira e única cidade do período colonial com traçado urbano projetado. O importante acervo histórico, representado por suas igrejas e museus, convive harmonicamente com o comércio frenético.

A praça do Coreto é o ponto de encontro da comunidade e dos visitantes. Os ateliês, sempre abertos a visitação, proporcionam um encontro com a paisagem e os fazeres locais. A música está presente nos concertos da Catedral da Sé, nas manifestações populares e religiosas, nos corais, bandas e orquestras, que se apresentam nos eventos do vasto calendário de festas do município.

O Concerto Musical na Catedral da Sé é realizado ao vivo na Igreja da Sé, construída no início do século XVIII, com 1039 tubos diferentes. Doado por D. João V (1735) e instalado por Manoel Francisco Lisboa, pai de Aleijadinho. Único exemplar no Brasil e o instrumento musical barroco mais importante fora da Europa.

Já a Basílica de Nossa Senhora da Assunção (1703) é a primeira de Minas Gerais e a terceira mais rica do Brasil. O Museu Arquidiocesano de Arte Sacra é considerado o segundo mais valioso do país, com obras de Aleijadinho, Athayde, prataria, ourivesaria, alfaias e imaginária. Na praça Minas Gerais, a Igreja de São Francisco guarda o túmulo e pinturas do mestre Athayde , além do Santuário de Nossa Senhora do Carmo e o Memorial dos Bispos e o Museu da Música.

Outro importante atrativo de Mariana é a maior mina de ouro aberta para visitação, a Mina da Passagem. O passeio é feito em um trolley e chega á profundidade de 120 metros, onde se vê os antigos corredores da mina e um belíssimo lago azul.

A Maria Fumaça não escapa da tradicional e fantástica tradição de Minas Gerais e de Mariana. O passeio entre Mariana e Ouro Preto é feito pela ferrovia construída por Dom Pedro II. No percurso de cerca de 1 hora dar para se avistar cachoeiras, riachos, pontes e túneis do século XIX, além das atividades culturais nas estações.

Pertencendo a uma região rica em cultura e de maior visibilidade turística em Minas Gerais, Mariana com o intuito de aproveitar esses belos fatores, integra o Circuito do Ouro. O

O Circuito do Ouro como singularidade aspectos relacionados ao período colonial, tendo como ênfase as esculturas de Aleijadinho, as pinturas do mestre Athayde, as exuberantes obras barrocas, valiosos museus, sítios arqueológicos, além de segredos, ditos nos versos do poetas que marcaram o grande movimento visto na história de Minas Gerais, a Inconfidência Mineira.

Entre as várias cidades que fazem parte do circuito, podemos destacar as cidades de Ouro Preto, Sabará, Congonhas, Santa Bárbara e Barão de Cocais. 

SAIBA MAIS SOBRE A MARIA FUMAÇA DE MARIANA A OURO PRETO.


Fonte: Circuito Turístico do Ouro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário