4 de novembro de 2012

UM TOUR PELA CIDADE DO CABO, NO EXTREMO DA ÁFRICA DO SUL


A mais turística das cidades africanas fica a beira-mar e tem uma beleza bem carioca, com praias de cartão-postal, horizonte marcado por uma montanha rochosa imensa - a Table Moutain, em forma de mesa - e até um bondinho que leva o topo dela. Esta é a Cidade do Cabo (Cape Town), a capital legislativa da África do Sul. 

Para iniciar o contato com a metrópole multicultural, visite a primeira mesquita sul-africana, no bairro muçulmano de BoKaap, depois veja as heranças da colonização inglesa nos bairros de Tamboer Skloof e Muizemberg e suspire com o visual do centenário Castle of Good Hope (Castelo da Boa Esperança), no centro comercial City Bowl, com um estilo holandês.

O clima jovem e fresco de cidade de praia está em cenas como os corredores no calçadão da praia de Camps Bay, os saltos vertiginosos de bungee jump em Clifton e as tardes á toa no agradável píer revitalizado do Victoria e Alfred Waterfront (www.waterfront.co.za), com shoppings, bares, restaurantes e o Two Oceans Aquarium. Termine a noite provando os sabores africanos no Belthazar (www.belthazar.co.za), restaurante que se intitula o maior wine bar de vinhos em taça do mundo.

No dia seguinte, visite os pinguins de Boulders Beach. E depois vá ao Cape Point Ostrich Farm (www.capepointostrichfarm.com), fazenda com avestruzes, que fazem parte do menu de alguns restaurantes do percurso. Depois volte às aulas de história ao visitar o Cabo da Boa Esperança, dentro do Cape Point National Park, a 600 metros da fazenda. Da praia de Hout Bay, point de surfistas, sai um barco para a Ilha de Buiker, lar de simpáticas focas. Aficionados por vinho: a mais famosa rota de vinhos sul-africana fica em Stellenbosch (www.tourismstellenbosch.co.za), a 46 quilômetros a leste de Cape Town, com um pouco mais de 100 bodegas, a maioria é visitável.

Enfim, Cidade do Cabo e a África do Sul possui atrativos fantásticos, mesmo meio a pobreza e o problemas que assolam a sociedade local. Essa diversidade foi mostrada para todo o mundo na Copa do Mundo de futebol de 2010, principalmente a história marcada pelo aparheid, sua cultura plural, os muitos dialetos, a gastronomia exótica, os vinhos e os licores de marula, mas também a falta de saneamento básico, de infra estrutura, como no caso de transportes, saúde e educação. Mais a África é assim, diversa.

Fonte: Revista Tam Viagens.

2 comentários:

  1. bellissimo blog... complimenti ti seguirò, spero che anche tu seguirai i miei blog agli inizi...
    http://scrivimidamore.blogspot.it/
    http://ragazzocomune.blogspot.it/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ragazzo comune o quasi, muito obrigado pelo comentário!!!

      Excluir