5 de julho de 2013

SÍMBOLO TURÍSTICO, ESTÁTUA DA LIBERDADE É REABERTA



Depois de fechar suas portas após a passagem do furacão Sandy por Nova York, em outubro de 2012, a Estátua da Liberdade foi reaberta ao público nesta quinta-feira, dia 4 de julho, data da festa nacional da independência americana. O emblemático monumento de 93 metros e mais de 200 toneladas, visitado todos os anos por mais de 3 milhões de turistas, não foi danificado pelo furacão Sandy, que assolou a costa do nordeste dos Estados Unidos no dia 29 de outubro.

O custo dos reparos foi avaliado em US$ 59 milhões, entre as obras da Liberty Island e de sua vizinha Ellis Island. No entanto, a pequena ilha de quatro hectares que abriga a estátua ao sul de Manhattan sofreu as consequências da elevação do mar e dos fortes ventos. Cerca de 75% de sua superfície foi inundada, os dois atracadouros desapareceram, as redes elétrica e telefônica foram destruídas e os paralelepípedos, arrancados.

"O dia 4 de julho é a data perfeita para reabrir um símbolo da liberdade de nosso país", afirmou o senador democrata de Nova York Charles Schumer, que havia se mostrado furioso em fevereiro por ainda não ter sido definida a data de reabertura.

HISTÓRIA DA ESTÁTUA DA LIBERDADE

Há 128 anos, chegava em Nova York a estátua que hoje é um dos símbolos dos Estados Unidos. Presente da França para os EUA, em sinal de amizade e de comemoração pelo centenário de independência norte-americana, a Estátua da Liberdade chegou na cidade em 17 de junho de 1885, após ter cruzado o oceano Atlântico, dividida em 350 peças e embalada em 200 caixas, segundo o site History.com.

A estátua, que fica na Liberty Island, pode ser visitada com a compra de ingressos no Castle Clinton, no Battery Park, sul de Manhattan. O passeio dura em torno de três horas e custa US$ 17.

SAIBA UM POUCO MAIS SOBRE A ESTÁTUA DA LIBERDADE


Fonte: g1.com e estadão.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário