16 de fevereiro de 2013

BELEZAS, HISTÓRIA E TURISMO DE BRANTÔME: UMA PEQUENA VILA NO SUDOESTE DA FRANÇA


Nessa nova viagem pelo mundo iremos conhecer Brantôme, cidade que fica no departamento de Dordogne, no sudoeste da França, também conhecida como Veneza de Dordogne. Cidade antiga, mística e sagrada, Brantôme mantém ares de lugar tranquilo e sereno. Um dos primeiros povos a habitar a região foram os Celtas, povo que deu nome ao vilarejo.

Após os Celtas, a cidade foi ocupada pelos Romanos, pelos cristãos, e de uma comunidade de monges. Depois de sobreviver a Peste Negra e a 100 anos de guerra, Brantôme se deparou com a era Renacentista, onde grandes estruturas foram construídas, como a nova abadia e o "Jardin des Moines". Uma das curiosidades do lugar de acordo com relatos tradicionais conta que Carlos Magno passou a abadia de St Pierre de Brantome depositando as relíquias de um mártir criança, um dos Santos Inocentes, Infiltrator (dois painéis de madeira dourada, do século XVII, no coro da igreja ilustrar a doação e ao massacre).

Desde a Idade Média, Brantôme é parada obrigatória na rota de peregrinação a Santiago de Compostela, uma das três perigrinações mais importantes do mundo. Hoje, o pequeno vilarejo de aproximadamente 2.200 habitantes vive especialmente do turismo entre suas principais atividades econômicas.

DADOS DE BRANTÔME

> Área: 34,65 km²
> Altitude média: 103 m
> População: 2.159 habitantes
> Densidade demográfica: 62 hab/km²  

Entre os vários atrativos turísticos destaca-se a abadia beneditana a beira do rio Dronne, que juntamente com a ponte da pedra antiga, o açude e o moinho exaltam a beleza natural, a tranquilidade e a arquitetura. A igreja da abadia foi reconstruída durantes os séculos XII, XIII, XV e completamente restaurada pelo arquiteto Paul Abadie, um aluno de Viollet-le-Duc.

Já o "Le Pont Coudé" foi construída por Pierre de Mareuil (1538-1556) no início do século XVI para acessar o "Jardins des Moines", que ele mesmo havia criado. O jardim teve sua forma original preservada a necessidade de ficar em cima do Dronne, para resistir as enchentes do rio.

O pavilhão da torre redonda foram ligados por uma porta com passarela. Tower, uma parede juntou-se ao penhasco. Este pavilhão produto típico do Renascimento italiano, provavelmente foi construída no local de uma torre no início do século XVI por Pierre de Mareuil qual ainda vê os braços velhos acima da porta.

A cidade ainda conta com uma série de museus e jardins, próprios e que singularizam a beleza do lugar. Mesmo tendo uma visitação de turistas predominantemente de classes econômicas mais favorecidas, Brantôme é um lugar que recebe todos de braços abertos a conhecer sua história e tradições.

Lá oferece para seus turistas e também para a comunidade local boa infra-estrutura e equipamentos turísticos. Entre os hotéis, destaca-se o Moulin de Vigonac, o Domaine de la Roseraie e o Au Nid des Thes. No que se refere as opções de restaurantes, os mais recomendados são o Hotel-Restaurante Les Jardins de Brantôme, o Charbonnel e o La Recre Gourmande.

Enfim, Brantôme é uma tipica cidade pequena da França que tem muita história e atrativos para serem contemplados.

Mais informações você encontra no site oficial de Brantôme: www.ville-brantome.fr

VEJA DOIS VÍDEOS SOBRE PONTOS TURÍSTICOS DE BRANTÔME



Fonte: www.ville-brantôme.fr 

Nenhum comentário:

Postar um comentário