16 de junho de 2012

RESTAURAÇÃO DA ANTIGA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE DORES DO INDAIÁ


A Prefeitura Municipal de Dores do Indaiá, através do Departamento de Cultura, recebeu nesta quinta-feira (14), o arquiteto Rafael Caldeira, da Rede Cidade para desenvolver o projeto arquitetônico para restauração da antiga Estação Ferroviária de Dores do Indaiá, a fim de conseguir recursos junto ao FEC - Fundo Estadual da Cultura.

De acordo com Eduardo Lacerda, responsável pelo Departamento de Cultura, "entre os projetos está fazer da antiga estação, que já é tombada pelo patrimônio histórico, um centro cultural, que possibilitará oferecer um CAT - Centro de Atendimento ao Turista - e também um museu”.

Com isso, além do resgate da história do prédio e da própria cidade, a restauração poderá ser um marco para o desenvolvimento cultural e turístico de Dores do Indaiá e região.

O PRÉDIO DA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA

A estação de Dores do Indaiá foi inaugurada pela Estrada de Ferro Paracatu em 1922. Na época, a cidade teve relevante crescimento populacional e econômico muito devido a estação, que localiza-se em frente a praça da Estação, próximo a entrada de Dores vindo da cidade de Luz.

A estação ferroviária foi desativada em 1968, com a erradicação definitiva do trecho Bom Despacho-Barra do Funchal. O prédio da antiga estação atualmente tem muitos problemas de infra-estrutura, o que dificulta a utilização desse espaço para qualquer fim cultural, turístico ou mesmo econômico.

No local ainda há peças de enorme valor histórico, como um tijolo com a identificação da RMV – Rede Mineira de Viação -, que funcionou de 1931 a 1965.

Adaptado do site: www.doresdoindaia.mg.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário