5 de março de 2012

ESTRADA REAL

A Estrada Real é um dos maiores complexos turísticos do Brasil, abrangendo 199 municípios, sendo 169 de Minas Gerais, 21 de São Paulo e 9 municípios do Rio de Janeiro, tendo 1,6 mil kilômetros quadrados de área de influência.

O trajeto é formado por quatro caminhos que foram abertos oficialmente pela Coroa Portuguesa. Eles ligam as antigas regiões das minas e das pedras preciosas do interior de Minas com o litoral do Rio de Janeiro e com o interior de São Paulo. O Caminho Novo liga Minas com o litoral do Rio, é repleto de vários atrativos porque guarda grandes vestígios da época mineradora. Já o Caminho Velho foi a primeira via oficialmente aberta pela Coroa Portuguesa, ligando São Paulo com a região mineradora.  O Caminho dos Diamantes liga a cidade de Diamantina a Ouro Preto, tendo grande importância após a descoberta de diamantes na região. Por último tem-se o Caminho dos Sabarabuçu,, que é uma rota alternativa entre o Caminho dos Diamantes e a cidade de Ouro Preto.

Nos quatro caminhos, é freqüente a presença de vilas, igrejas, cachoeiras, montanhas, grutas e rios. Mesmo com sua grande importância econômica e territorial no período do Brasil Colônia, ligando o litoral brasileiro com o interior, hoje sua importância é basicamente cultural e turística, mesmo na falta de conservação de alguns trajetos que estão sendo amenizados pelo surgimento de vários projetos de recuperação e exploração do potencial turístico.

Quanto as placas rodoviárias, elas foram instaladas em parceria com o Governo de Minas de Gerais e com o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG). Com um pictograma com as iniciais “ER” e os dizeres “Região da Estrada Real”, elas indicam aos viajantes a área de abrangência dos caminhos históricos. Os marcos da Estrada Real estão situados nos eixos principais do destino. Isso significa que estão ao longo do traçado dos Caminhos Velho, Novo, dos Diamantes e de Sabarabuçu. Estão presentes sempre que há pontos de bifurcação ou em locais que geram dúvida para o viajante sobre o caminho a ser seguido.

Site de Referência: site.er.org.br

Um comentário: