13 de outubro de 2011

PERFIL DO TURISTA ESTRANGEIRO NO BRASIL


Estudo revela que viagem para o Brasil supera a expectativa de um em cada três estrangeiros. Pela primeira vez na série histórica do levantamento, o percentual dos entrevistados que dão a nota máxima para o Brasil atinge os 31,5%. É o que mostra o resultado do Estudo da Demanda Internacional no Brasil, encomendado pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Embratur, à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE).

O número de estrangeiros que atribuíram ao turismo no Brasil o nível máximo de excelência cresceu 18,4%: passou de 26,6%, em 2009, para 31,5% em 2010. Para o ministro do Turismo, Gastão Vieira, a conquista cria “novos ‘garotos-propaganda’ do Brasil no exterior, na medida em que as redes sociais são um termômetro das opiniões, interesses e escolhas dos viajantes, apontando, inclusive, tendências de comportamento e ganhando importância na hora de decidir qual será o próximo destino de viagem”.

Segundo a pesquisa, a internet é a principal fonte de informações sobre turismo para 30,9% dos viajantes pesquisados. O boca-a-boca também continua sendo importante: 28,4% afirmaram consultar a opinião de parentes e amigos na hora de escolher para onde ir.

O índice que mostra a pretensão de retornar ao Brasil, segundo o ministro Gastão Vieira, revelou que “o Brasil é um país que fideliza o turista: 96% deles pretende voltar ao país”. O ritmo de crescimento do fluxo de visitantes confirma os números: “estamos nos preparando para bater o recorde de chegadas internacionais, de 5,1 milhões em 2010 para no mínimo 5,4 milhões em 2011; com crescimento da entrada de dólares, de US$ 5,9 bilhões para US$ 6,7 bilhões em 2011”, destacou Vieira.

Lazer é o principal motivo de viagem para 46,1% dos entrevistados, enquanto para 23,3% a motivação está relacionada a negócios, eventos e convenções. Entre os que entram no país por transporte terrestre, 84,3% vêm para descansar e curtir o Brasil.

Por outro lado, a região Sul do país é a segunda mais visitada por turistas que chegam para fazer negócios e participar de eventos e convenções. Rio Grande do Sul e Paraná, depois do Rio de Janeiro e São Paulo, são os estados que mais recebem estrangeiros com essa motivação.

Mais da metade dos entrevistados (60,2%) disse que a tradicional combinação de sol e praia continua sendo a preferida na hora de fazer uma viagem de lazer. Natureza, ecoturismo e aventura é o principal motivo de viagem para 26,9% dos entrevistados, segmento que registrou crescimento de 7,6 pontos percentuais de 2005 para 2010.

Cerca de 46% dos visitantes internacionais são sul-americanos, 31% são europeus e 15% vêm da América do Norte. Os três continentes respondem, juntos, por 70% do receptivo internacional do Brasil. Apenas dois países - Argentina e Estados Unidos - são responsáveis por 40% do receptivo brasileiro.

O gasto diário de visitantes que vêm para o turismo de lazer é de US$ 70,53. Entre os viajantes de negócios e eventos, o gasto sobre para US$ 119,38 ao dia. A permanência média em viagens de lazer é de 12 dias, enquanto no segmento de negócios, o tempo de viagem é de 12,7 dias.

Referência: Ministério do Turismo do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário